sexta-feira, 24 de março de 2017

SEM

Noite, quase dez horas.
A padaria que tem gosto de sul assenta
em padre miguel. Estou na mesa dos fundos
assim mei' Bó, 
mei' Sá-Carneiro em 1915.
Não há no ventre das cucas vestígio 
de cerebelo - embora se diga que a farinha de trigo 
é mona da quarta dentição, coisêra
assim calânia e pernaltares
descritos nas visões de Ezequiel________

há mais nas dunas de sal
que as rodas e os seiscentos olhos
dos quatro animais viverentes
e a mór-distância entre o cerrado 
e a ponte rio-niterói - há por exemplo 
serralhas florezenstais
dessa tristeza Disgrâmica servida em postas
na padaria que tem gosto de sul
e que não larga as bráçaras
delas cacundas de Mim.

Quem me convencerá que não sou Mesmo
'ssa anedota careca de gaivotas, esse Ralêjo
onde ponticam notas resiringuentas
de alguém no ventre das cucas embalaradas,
e como elas Sem cerebelo nem festas,
sem tapoãs e tardanças,
sem crédito no florista e mais Pior_______

más sanfonas
atravessando a Novena.

sábado, 11 de março de 2017

Antífona do Arco(Modinhê num cambaiante compasso. Para assovio e ocarina. Para Luciana)

No Alto que procuro - cocuruto
dela montanha -
o rosto dos Ventos
gênese 
das águas doces e vagas
de oceano-Apronto
achado em nuvens de além-páginas Espessas,
sono também das pedras, corpo
aos jades Infinitos.

Neste Alto da montanha 
mais Instantícies
ver tardes circulárias Ruivas,
cós da púrpura,
mármores de Quirimã
terraformada em têmpera
assinada à Fogo - fogos de árvore 
em mais de mim-Refestério

Cume
que por edifício é fala sânscrita e Silêncio 
todo Horizontes________

nos olhos-Noite
da moça, fada
de eternidades 
onde eu-Trezentos 
achei repouso, post Tenebras
(as mais roncós, Macanudas).

sexta-feira, 10 de março de 2017

Torniquerête(Elégira n.1, para violão e fagote. Para Talita Stutz, e Hugo Stutz)

I)PRELÚDIO
Diagnosísifo: a plória marangarzana
avelustrou trancóses e monstros, móres Sombras
do Avesso imposto ao país
desque foi Golpe em Brasília, e dessa vez
sem newton cruz a cavalo(cagando Roto e redondo). 

II)PONTEIO
As vozes lá do Planalto
são jaburus que o povo engole em grupos 
de oitenta, e cá na areia
Oscar morreu e o predício
é gigantesco saci de sessenta e seis pernas__________
só vai à Merda, e olhe Lá.

III)MACUMBA
No congressório temos bancada da Bíblia,
e lembro(puto): Mãe Menininha sabia Mais
quem Os Três são que esses apóstolos e semideuses
que malafaiam almas e dólares 
nos cus, a sinfonência nos enteronces
dão notas resiringuentas cheirando 
a chifres de Washington - ilhotas de Más-manhattans 
brotando até depois de Nova Iguaçu.

IV)RECESSIONÁRIO
O istrupício desse resumo
são mombaças de cirandas Perdidas, enquanto alembro:
povão bovino corno Distroncho nunca tomou Brasília 
de assalto, e nem se Avoa ou flutua, desnudo
de costurões e Horizontes.


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Estudo sobre a Memória Contínua(À memória de Heitor Villa-Lobos. Para a Mindinha Luciana, e para Alessandra Franco. E pro meu irmão de fé Marcelo Reis de Mello)

Ali, no paredêmio(*)dependurado
sobre cordéis girolírios
quadro, safra de 27:
boitatá musculoso ampara uma harpa-sofá,
os butucão porta aberta até às fraldas
da serra de Inajaróba___________

carrapeta estridula, Saturno desce do 174
levando a professora morta. Pra que o relógio 
possa falar e aquela nuvem desça até 
o jardim, e tigres subam o muro,
braço de mar

maxixamente aleitarando Vanhácias,
hominidade outonal, lá vem manhã, pariceira
em garoa...

Mas ele quadro puxa do alpendre uma breja,
última lata pra Bater: o velho, sabe aquele velho

da casa Rente? Era o minino do trem,
nos idos de 27_________ no banco ao lado 
um zabelê-Cabeleira(**)cheio de urutaus pelos bolsos
tomava notas, transcendentário, Futuro__________

depois quimeras uiaras oxuns-de-Rio
saindo dos paredêmios liriogirantes
como andaraimes,
ela memória, catiça,
Continuamente....

(*)Paredêmios: paredes.
(**)Heitor Villa-Lobos compondo.

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Variante sobre um Poemadrugatício, de 2011(Pra Luciana Moraes)

Num ponto da vinte e quatro de maio
aos dois pras três o posto bê-érre:

madrugada Intardece. O poeta
assiste à bebedeira dos carros - táxis,
na maioria.

À mesa um des-estílico Pimpinelado,
junto ao livro da Florbela Espanca,
adquirido no Catete, ant'ontem.

Outono anda crescendo no retrovisor, minha estante de livros
fala em saxofones Gigantes

de 1930, no Curvelo o poetaço anguloso
chamou o cara de Juiz de Fora
de bicho-da-seda. __________

Eu penso nas viúvas de hoje
(que não jogam verdes na Bolsa), e nos pianos
antigamente encontradiços nos rapeús(*)
dos bairros de Olaria e Ramos.

(*Rapeús: casas de funcionários públicos de baixa graduação)

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Paisárge, n.1(Pra Alessandra Franco)

Quinze pras cinco
nos roscófe dos pulso: café chumbado
queimarandando goelências, rua
do catete, janeiro avança,

vão Nevoências na cidade dos homens, bestiários
que vendem jornal. De repente Cabruuuum!!!! -
as amendoêra - tendo avecê
nos Chuvarão que rebenta. Gente salta, num susto
'proveita e desenha no chão 
letra de capoeira. E foge,
com sessenta pernas__________

a freira que passa e vai bem capaz de pensá:

"nada como um Sustaço
pra cervical 'mpedernida
dos cabroléu - sebão nas coxa(e canela)
e peeeeernas pro Outêro da Glória,
serão seis horas 
logo: de Vórta
pros Quirieleissão."

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Quatro Paisarandagens(Para Luciana. À memória de Mário de Sá-Carneiro)

I)
Água: pássaro líquido 
em paredêmias de vidro.
Mas os lábios são flácidos,
extensorões dela Noite
cheia de Olhos, e são rainhas
desfolhando ipês
na geremário às três da madrugada__________

II)
Pedra: faces
do chão? 
Nas poças d'água
Pluvíona
os pombos não veem gigantescas aléias,
castelos desespelhados de suas Jubas, 
moinhos sem pás, Antijiranas
desertas.

III)
A forma do lírio
é dor que não sabe que Dói,
sol dobrado no bolso, cinzalha
dos cantochões.
A mão Sonária das nuvens
passa em revista as sombras
a projetar Helestátuas
interrompidas:
                             (Atacca)
IV)
e se aglomeraram
junto d'outras raízes. No pátio 
um dos meus eus sacode 
cisternas de tempo, música surda,
vida-Névoa, Ampulhétia_________
não Chega para um rosto comprido,
de tão
gris-Morto...