terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Maxixe de Torna-Bonde(Para a amiga Danielle Ronald de Carvalho)

Quando de-Novo os bondes
subirem os ombros de Santa Teresa
pelos braços do Curvelo antigo
já não haverão maçãs envenenadas,
e os pássaros sorrirão tecendo cantigas
nas linhas suplementares da pauta.

Então os arcos da Lapa já não serão
aquele elefante de muitas pernas seguinte em rumo
Nenhum,  e a prefeitura abrirá concurso
pra  nova leva de pingentes. 

Ali pela cacunda da joaquim silva
fuzarca-ebó Garantida: punks e putas,
sambistas, os ambulantes,
e toda a trupe de pelintras de carteirinha
entoarão kyries e vassuncristos,  pontos de macumba
e letras de capoeira, numa senhora Quizomba
ver maxixe de Torna-Bonde_____


já não haverão maçãs envenenadas
e os pássaros sorrirão tecendo cantigas
nas linhas suplementares da pauta quando,
pelos braços do Curvelo antigo os bondes subirem,
de-Novo, os ombros de Santa Teresa.

P.S.
que não se deixe, porém, que os mortos no grave acidente
de agosto de 2011 MORRAM OUTRA VEZ,
trancados em estátuas de pedra
(me tranquiliza saber   -  por boca de Geraldão Viramundo
e Arthur Bispo do Rosário que os políticos responsáveis
pela tragédia têm lugar especial reservado no inferno).













Um comentário:

  1. Obrigada querido!!!Adiron Marcos Barros Costa, Amigo sempre gentil :-) beijo grande!

    ResponderExcluir